11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos


CIRCUITO DIFUSÃO 2017

Catálogo Circuito Difusão 2017

PREMIAÇÃO  DOS FILMES VENCEDORES DA 11ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS

Circuito Difusão 2017

Lista das Instituições Contempladas do Circuito Difusão 2017

Regulamento Circuito Difusão 2017

______________________________________________________________________

NOTA DE PESAR

A Produção Nacional da 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos expressa pesar pela perda do ativista LGBT gaúcho Babalorixá  Nei D’Ogum.

Pai Nei trabalhou por toda sua vida com diversas questões de direitos humanos. Enfrentou a violência e a repressão da ditadura, da tortura, da intolerância religiosa e das vivencias no campo da LGBTfobia. Violência traduzida nele mesmo por ser gay, negro, batuqueiro, pobre e periférico.

Mesmo assim, lutou até a sua morte pela igualdade de direitos e por uma vida mais digna a todas e todos que sofrem discriminações e preconceito. Apoiava todas as manifestações que reivindicavam a luta diária pela sobrevivência e contra violência direcionada a LGBT.

Nei D’Ogum foi protagonista do filme Pobre Preto Puto, parte da programação da 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos. O documentário, de Diego Tafarel, foi apresentado na Mostra Temática, cujo mote foi a questão de gênero.

Como bem apresenta a sinopse da obra, Nei D’Ogum foi amor econtradição; foi um guerreiro das causas negras, gays e transexuais; foi a própria causa.

__________________________________________________________________________

FILMES PREMIADOS 11ª MOSTRA – VOTAÇÃO JURI POPULAR

MELHOR LONGA METRAGEM

Meu Nome é Jacque – Angela Zoé | Brasil | 2106 | 72 min| Documentário

  • Roteiro: Angela Zoé
  • Fotografia: Luís Abramo
  • Edição: Célia Freitas Edt, Fernando Botafogo e Marcelo Luna
  • Produtora  Realizadora : Documenta Filmes
MELHOR MÉDIA METRAGEM

 Depois Que Te Vi –  Vinícius Saramago | Brasil | 2016 | 16 min | Ficção

  • Roteiro: Vinicius Saramago
  • Fotografia: João Casalino
  • Edição: Talita Ghivelder
  • Produtora  Realizadora : Revoar Filmes
MELHOR CURTA  METRAGEM

De Que Lado Me Olhas – Ana Carolina de Azevedo e Helena Sassi | Brasil | 2014 | 15 min  Documentário

  • Roteiro: Ana Carolina de Azevedo, Helena Sassi, Iuri Santos, Leonardo Michelon
  • Fotografia: Iuri Santos
  • Edição: Leonardo Michelon
  • Elenco: Alice, Sophia, Felipe, Angelix, Eric, Alex, Georgia
  • Produtora  Realizadora : Ana Carolina de Azevedo e Leonardo Michelon

 

 

CIRCUITO DIFUSÃO

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

BREVE DIVULGAREMOS A LISTA DAS INSTITUIÇÕES CONTEMPLADAS

Filmes Selecionados do Circuito Difusão 2017

Apresentação

Criada em 2006 como uma das ações estratégicas da Secretaria Especial de Direitos Humanos para celebrar o aniversário da Declaração Universal de Direitos Humanos, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948, a Mostra Cinema e Direitos Humanos foi expandida ao longo dos últimos 10 anos e, atualmente, ocorre em todas as capitais federais do Brasil.

A Mostra é uma das estratégias do Governo Federal para consolidação da cultura e da educação em Direitos Humanos, ampliando espaços de debate e discussão por meio da linguagem cinematográfica e contribuindo para a formação de uma nova mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, do respeito às diversidades e da tolerância.

Nestes dez anos, a Mostra expandiu em alcance e em escopo – da América do Sul para o Hemisfério Sul, e no Mundo, além de contar, pelo quarto ano consecutivo, com cerca de 1.000 pontos de difusão pelo país, assumindo assim um caráter descentralizador e democrático.

A 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos é realizada pelo Ministério dos Direitos Humanos.

11ª  MUESTRA DE CINE Y DERECHOS HUMANOS

Establecida en 2006 como una de las acciones estratégicas de la Secretaría Especial de los Derechos Humanos  para celebrar el aniversario  de la Declaración Universal de los Derechos Humanos, proclamada por la  Asamblea General de las Naciones Unidas el 10 de diciembre de 1948, la  Muestra de Cine y los Derechos Humanos se ha ampliado en los últimos  10 años y en la actualidad se produce en toda lcapital federal de Brasil.

El espectáculo es una de las estrategias del Gobierno Federal para la consolidación de la cultura y la educación en derechos humanos, la  ampliación de las oportunidades para el debate y la discusión a través  del lenguaje cinematográfico y contribuyendo a la formación de una  nueva mentalidad colectiva para ejercer la solidaridad, el respeto a
la diversidad y la tolerancia.

En estos diez años, el programa se ha ampliado en su alcance y en su  alcance – desde América del Sur hacia el hemisferio sur, y el mundo, además del cuarto  año consecutivo, con cerca de 1.000 puntos de distribución en país,  asumiendo así un carácter descentralizado y democrático.

La 11ª Mostra Cine y Derechos Humanos está en manos de la Secretaría Especial de Derechos Humanos del Ministerio de Derechos Humanos.

 

11th Cinema and Human Rights Exhibition

Established in 2006 as one of the strategic actions of the Special Secretariat for Human Rights to celebrate the anniversary of the Universal Declaration of Human Rights, the United Nations General Assembly on December 10, 1948, the Cinema and Human Rights Exhibition has been expanded over the last 10 years and currently occurs in all federal capitals of Brazil. 

The Exhibition is one of the strategies of the Federal Government for culture and education in human rights consolidation, expanding opportunities for debate and discussion through the cinematographic language and contributing to the formation of a new collective mentality to exercise solidarity, respect for diversity and tolerance.

Over the last decade, the Exhibition has expanded in scope – from South America to the southern hemisphere, and to the world. Besides, for the fourth consecutive year, it counts with about 1,000 points of distribution throughout the country, thus taking a decentralizing and democratic character.

The 11th Cinema and Human Rights Exhibition is held by the Special Secretariat for Human Rights of the Ministry Human Rights.